15 janeiro, 2006

Chegamos!!

Chegamos de volta a Armidale desde o dia 11/01, terça-feira. Resumindo um pouco a história, ficamos 2 semanas em Atauro a invés de uma. Estávamos planejando ficar por lá do dia 24/12 ao dia 31/12. Só que o ferry não foi no dia 31 e não tinha nenhum barco saindo de Beloi, a vila onde ficamos, até o sábado seguinte, quando o ferry viria de novo. A esticadinha foi ótima, mergulhamos um pouc mais, conhecemos mais gente e conhecemos melhor o lugar também.

Ficamos num Ecolodge, uma pousada ecológica. Tem que ser mesmo porque na ilha não tem eletricidade e até água doce é difícil. Além do mais, como pudemos sentir na própria pele, o serviço de ligação entre a 'terra grande' e a ilha não é confiável. Então a maioria do que comemos é plantado ou pescado por lá mesmo. O lixo orgânico vira comida pros animais como porcos e galinhas. Até o cocô que fazemos por lá vira coqueiro! igor, vou ver se coloco aqui uma foto do banheiro pra você.






Esse aqui é o bangalô da gente. Realmente os dias foram bem difíceis por lá!














Aqui uma foto do interior do bangalô. Tudo simples, limpo e aconhegante...












Ah sim, por conta da não vinda do ferry acabamos não casando em Manatuto. Chegamos em Dili muito em cima da hora pra voltar pra Austrália. Fica pra próxima visita... Escrevemos até uma carta pro Padre Hermenegildo, que iria celebrar o nosso casamento.

No sábado 07/01 o ferry era esperado em beloi, mas mais uma vez ele não apareceu. Fizemos amizade com o Sr Adnao, um pescador muito legal que fala português. Ele também é construtor de barco e foi ele quem fez os bangalôs do Eco-lodge. As aulkas das crianças iriíam começar no dia 09/01 e o Sr Adão estava levando os alunos pra Dili. Como estava em cima da hora de voltar pra Austrália pegamos essa carona que apareceu em cima da hora!


Aqui é o barco do Sr Adão com Atauro ao fundo `a esquerda. No barco vieram 24 pessoas e mais nossa bagagem, melancias e outros sacos de frutas. O barco mede 8,5m e a sensação é, segundo Manu, de estar velejando de laser, por causa da borda baixa.

Igor aqui vai a foto do banheiro...


Esse é o banheir ecológico, muito bem organizado. Não tem cheiro e não requer água. Além do mais, ficamos na posição ideal. É só tirar essa tampa, se acocorar e pronto! Quando o banheiro enche é só tampar e plantar um coqueiro... Nesse cesto de palha tem serragem, que é a descarga. Muito bem organizado, tão vendo?

5 comentários:

igordutra disse...

Se voce estiver com diarreia e nao se acocorar no banheiro, mela o pé e as pernas? O que voces comiam? Faziam a propria comida no bangalo ou iam comer em algum lugar? Tinha uma vila na ilha ou era tudo meio só mato?
igor

ps: acho que meu pai vai fazer mais perguntas do que eu

Anônimo disse...

Leo e Manu,

As minhas perguntas se forem feitas serão mais instrutivas que as de Igor que se preocupa mais com o banheiro.
Bacana esse seu bangalô ai no Ecolodge. É bom ver que encontram boas soluções para tudo, e podem oferecer pousada de boa qualidade embora sem luxo.
Tenho certeza que o mais importante era a companhia que vocês faziam um ao outro, alem das boas amizades que fizeram no local, sem contar os passeios e o conhecimento da região.
Achei ate que poderiamos ter uma boa noticia, pois vocês tiveram tempo e condições de encomendar o nosso netinho(a), pois as roupas já foram encomendadas pela vovo Tereza, com a aquiescência do vovo Nelito.
Imagine o show pirotecnico que será realizado quando o netinho(a)vier e a quantidade de "xixi" que teremos que tomar. É bom que tio Serginho vá logo produzuindo o "xixi" etilico para não faltar.
Depois faço as perguntas pra vocês.

Um grande beijo

Marconi

bruno disse...

Poliquetas, você procurou saber de qual coqueiro veio esse coco de Manu (no post anterior)?

Por falar nisso, uma dúvida sobre o banheiro: A serragem também serve pra higiene pessoal?

Eras!

Leo Dutra disse...

Bruno, a serragem está lá e pode ser usada para qualquer coisa que você quiser. Mas tem papel higiêncio que fica dentro de um saco plástico. Esqueci de inclui-lo na foto.

Leo Dutra disse...

Gordo, não enfrentamos esse problema (de melar as pernas) por lá. Acho que a posição não permite esse tpo de acidente. A não ser que vocˆ´não tenha flexibilidade suficiente.